Resenha: 7Seconds em São Paulo!


Pela primeira vez no Brasil, o 7Seconds tocou em São Paulo. Eu estava na maior expectativa por esse show, ela era tão grande que eu acabei esquecendo o  1 Kg de alimento, mas isso não foi problema, consegui entrar numa boa.

A primeira banda que tocou foi o Jah Hell Kick, a casa estava vazia e o pessoal estava começando a chegar. O show foi super curto, eles acabaram de lançar o cd “Reds”. O Jorel tem uma super presença de palco, ele também foi vocalista do Rethink e do AYF, pra quem não conhece recomendo, é fóda!

Na sequência entrou o Good Intentions , foi a segunda vez que eu vi eles ao vivo e o caras são fóda! Guto estava inspirado nas baquetas, o André estava no controle e cantou muito, o que mais me admira no Good Intentions é o baixo, o Felipe toca muito. Teve cover do Rethink, “Sem mais lágrimas”, com a participação do Jorel e foi demais, inesquecível.

Agora vamos a principal atração da noite, o 7Seconds. A banda entrou no palco às 19:30, eles começaram tocando “Still Believe”,  parecia que o Carioca ia desabar, era mosh vindo de todos os lados, o circle pit era sempre motivado pelo Kevin Seconds. Quem curte Hardcore sabe da importância do 7Seconds , se não fosse os caras como inspiração, o H2O, Pennywise e outras bandas, com certeza nem existiriam. O setlist foi perfeito, rolou “Not Just Boys Fun”,”Walk Together, Rock Together”, “We're Gonna Fight”, não tocaram a minha música favorita que é  "Meant to Be My Own”, mas tocaram “Satyagraha” e um cover de Sham 69, “If The Kids Are United “, portanto compensou legal!

Muito obrigado Seven Eight Life! Realizou o sonho de muita gente, a felicidade no rosto das pessoas no final do show era inexplicável... Esse é o caminho!

Autor: Paulo Alencar

Share on Google Plus

About Posthardcore Br

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.