Exclusivo: entrevistamos os alemães do WOLF DOWN!


Próximo de iniciar a sua primeira turnê sul-americana, conseguimos uma entrevista exclusiva com a banda WOLF DOWN! Eles tocam no próximo dia 11 de Março em São Paulo. No dia 12 é a vez do Rio de Janeiro receber os caras!

O WOLF DOWN é uma banda alemã de hardcore formada em 2011 e suas letras possuem temas de cunho politico-social, portanto, em tempos difíceis como esses, assunto com os caras é o que não faltou! Não podemos deixar de registrar o nosso agradecimento aos nosso amigos Mike Willian e Lauro Kushyiama, os dois responsáveis por essa entrevista! OBRIGADO MESMO!!!

Confira o papo na íntegra logo abaixo:

Durante muito tempo aqui no Brasil ouvimos falar de um monte de bandas vegan / sXe da Alemanha e que as bandas estavam muito convencidas dessa maneira de viver, como está a cena na Alemanha hoje em dia?

Temos uma grande diversidade de bandas aqui, o que é legal, mas infelizmente eu diria que a cena vegan straight edge em geral está diminuindo. Assim é o número de bandas que realmente tem algo valioso a dizer. Claro, também tocamos música pesada, mas depois do show eu quero que as pessoas voltem para casa com um sentimento positivo, não com o nariz quebrado. Hardcore deve ser empoderamento, não intimidante. Há duas bandas que eu gostaria de nomear, sendo uma de nossas amigas o Primitive Life, que recentemente fez uma turnê pela América do Sul também. O outro é o Spirit Crusher, outra grande banda nova  na mesma linha do  Cro-Mags e Biohazard. Agora olhando para fora da Alemanha temos na Inglaterra uma banda xVx chamada XrepentanceX que é muito boa. Existe outra banda xVx na Flórida chamada Ecostrike, vale muito conferir!!!



No início dos anos 2000, o veganismo no Brasil estava muito presente nos shows  (tínhamos muitos fanzines, distribuição de comida vegetariana gratuita e um monte de palestras ...) Hoje em dia isso não tem sido muito abordado porque o veganismo não tem sido de difícil acesso (ter informações sobre e como ser vegan). Você já viu coisas semelhantes em outros países? O veganismo na Alemanha É algo de fácil acesso?

Bem, esta turnê vai ser a nossa primeira vez na América do Sul, Nós realmente não podemos comparar a situação, mas achamos que em comparação com outros países europeus, temos definitivamente uma cena vegan muito grande, o que naturalmente também afeta a gama de produtos nas lojas. Nos últimos anos tem havido um aumento constante do veganismo, que agora se tornou algum tipo de fenômeno "mainstream". Entre os fanáticos da saúde, que vêem o veganismo como um mero estilo de vida sem fundo político, agora é importante reivindicar o veganismo como uma posição radical, defender a libertação total. É por isso que nós, como uma banda, cooperamos com organizações como Animal Equality ou Bite Back e oferecemos panfletos sobre a libertação animal em nossa mesa de merchandising. Tudo somado, a comida vegana é algo que você encontrará em quase todos os shows de hardcore e punk na Alemanha.

Aqui no Brasil, como na maioria dos países, a população é dividida politicamente pelo governo basicamente em dois grupos, a os de esquerda e os de direita. Vimos não só no Brasil, mas também em outros países, uma decepção da esquerda sobre o governo e um crescimento da direita. Ouvimos nas musicas do Wolf Down uma posição sociopolítica muito forte e gostaríamos de saber como vocês vêm essa situação?


No momento, a UE é uma promessa falhada, está sendo uma Europa da austeridade e da desarmonia mortal. Vivemos em tempos, onde a distância entre ricos e pobres é cada vez maior. A politica europeia segue uma ideologia compatível com o mercado, é uma Europa dos ricos e poderosos, surda aos desejos e sonhos de seus cidadãos, exibindo um escandaloso déficit democrático. O capitalismo leva à mesma miséria em todo o mundo, seja no Brasil ou na Alemanha. O contramovimento aqui está em pleno andamento, mas muitas pessoas excluem respostas progressistas e buscam sua sorte no nacionalismo, chauvinismo (fanatismo patriótico) e isolacionismo, como podemos ver no Brexit do Reino Unido. As simples "soluções" dos populistas de direita à primeira vista parecem mais atraentes do que a complexa análise do lado progressista, pois proporcionam um modelo preto e branco fácil e um inimigo comum. Mas, novamente, felizmente há um forte movimento anti-autoritário de esquerda também.

O movimento de direita recentemente descobriu novas maneiras de se tornar mais atraente do que ‘’oldschool’’ cabeça careca de naziskinheads. Por um lado, tentam aparecer como a "verdadeira alternativa" aos fracassos e mentiras governamentais, que criaram o Partido AFD (Alternative für Deutschland, partido politico alemão de extrema direita) e o movimento PEGIDA (em português a sigla significa, Europeus Patriotas contra a Islamização do Ocidente), movimento racista de cidadãos revoltantes, comparável ao chamado "Alt-Right" nos Estados Unidos. Por outro lado, há o "novo direito", como o Movimento Identiário, que está tentando se diferenciar do movimento neonazi e ser atraente para a juventude com estética fresca, imagens fortes e slogans ‘’pseudo-cool’’. Por trás da mascara, eles são tão racistas e fascistas de qualquer maneira. Nós, como uma banda nos manteremos de pé contra todos esses sexistas, homofóbicos, racistas e fascistas, e quem também estiver será bem-vindo! Todos são bem vindos a participar desta luta!!!



Assistimos ao vídeo da musica The Fortress de vocês sobre o tema "ressentimentos anti-imigração". A Alemanha têm sido um dos maiores países europeus a abrigar refugiados de países que enfrentam guerras civis e confrontos.  Como está sendo a reação do povo alemão sobre isso?

No início, houve uma onda de pessoas acolhendo os refugiados, dando presentes e cuidando deles nas estações de trem na hora da chegada. Mas logo depois disso, a atmosfera mudou para uma mais hostil, temerosa. As pessoas começaram a se assustar com terroristas através da propaganda de medo promovida pelos grupos de direita.

Vou citar uma parte da mensagem em texto que aparece no vídeo de "The Fortress" aqui: "1267 ataques em abrigos de refugiados foram documentados na Alemanha em 2015. Em 2016, o número de ataques permaneceu em uma alta constante com 1125 ataques até final de Outubro. Vamos acabar com isso e criar uma atmosfera segura, onde os migrantes possam viver em liberdade e paz, nem humilhados pela polícia, pela burocracia e pela política, nem pelos racistas e fascistas nas ruas [...]. 
A fim de resolver os problemas mundiais de guerra e de migração, precisamos repensar fundamentalmente a ideia de estados-nação e fronteiras. Cercas mais altas não são a solução. Fora de vista, fora da mente é uma estratégia que só pode durar por tanto tempo - os mortos estão se acumulando nos muros da Fortaleza Europa [...] Nos últimos 15 anos, mais de 23.000 refugiados morreram ao tentar atravessar as fronteiras da Europa. A sua morte não é algo impossível de prevenir, na verdade é uma consequência da politica isoladora de fronteira da Europa, uma consequência da nossa sociedade que não se preocupa com mais nada enquanto ela própria é segura e sã, uma consequência de uma política que cega as vítimas desconhecidas das nossas fronteiras externas militarizadas, bem como as vítimas de incontáveis guerras Apoiado pelas exportações de armas ocidentais ".



Agora mudando de assunto e falando um pouco em musicalidade, quais são as maiores influências musicais da banda?

As nossas influências seriam bandas como Hatebreed, Bitter End, All Out War… Nós também adoramos Nueva Ética, entramos em contato com Alberto no ano passado para ver se eles estavam disponíveis para uma turnê com a gente hahaha.


 Esta será sua primeira vez na América do Sul. Qual é a sua expectativa para esta turnê? O que as pessoas podem esperar dos shows?

Stagedives, highfives, sorrisos largos e um posicionamento político radical!


Mandem uma mensagem para o povo brasileiro. 

Estamos absolutamente entusiasmados  finalmente ver vocês! Estamos preparados para shows intensos, conhecer novas pessoas, ver lugares incríveis e comer todo rango vegan que vocês tem aí, então vamos nessa!  Tragam todos os seus amigos para que possamos fazer disso uma festa enorme! E, claro, tragam todos o Açaí que vocês tiverem!

Obrigado Wolf Down, nos vemos em breve!

Muito obrigado a vocês pela entrevista. Espero vê-los nos shows!

_






"INFOS DO SHOW EM SÃO PAULO*

Solid Music Entertainment ORGULHOSAMENTE APRESENTA

WOLF DOWN - Pela primeira vez na América do Sul

Banda de Abertura :
Lattere

Data: 11/03/2017
Horário: 18:00 - 21:00
Local: Rock Together Studio - Rua Dr. Zuquim, 926 - Santana - Sao Paulo / SP

Vendas - Somente online pelo link (A partir do dia 24/01 as 17:00)

https://www.sympla.com.br/wolf-down---sao-paulo__113362

INGRESSOS - PROMOCIONAL / MEIA ENTRADA

2º Lote - R$60,00

*Últimos ingressos a venda!

** Ingressos com valor PROMOCIONAL e MEIA ENTRADA, válidos com apresentação da carteirinha de estudante do ano corrente, boleto original ou comprovante de matrícula original ou com a doação de 1kg de alimento não-perecível. O alimento deverá ser entregue na porta do evento e será doado para instituições beneficentes.

APOIOS
Bird Attack Records
Action Merch
BlackHouse Tattoo Studio
vomit3d
Rock Together Studio


REALIZAÇÃO

Solid Music Entertainment
___

*INFOS DO SHOW NO RIO DE JANEIRO*

MOSH PIT NEVER DIE

WOLF DOWN (alemanha)
Pela 1ª vez no Brasil - south american tour

CRONIMUS (pernambuco)
pela 1ª vez no RJ no show de lançamento do novo cd

Lattere (gôiania)

Força & Honra
We Are The Revenge
Distrito 21

Entrada apenas R$20,00 (PAGAMENTO SOMENTE EM DINHEIRO)
Aceitaremos cartão de crédito e débito somente no Bar.

Domingo, 12 de março
Começa ás 15:30 e termina ás 22:00

Lira de Ouro
Rua José Verissimo da Costa, 72 - Centro de Caxias



Share on Google Plus

About Posthardcore Br

This is a short description in the author block about the author. You edit it by entering text in the "Biographical Info" field in the user admin panel.